A vida

A vida

Mário Quintana

“A vida são deveres que trouxemos para fazer em casa.Quando se vê, já são seis horas! Quando se vê, já é sexta-feira… Quando se vê, já é Natal… Quando se vê, já terminou o ano.. Quando se vê, perdemos o amor da nossa vida… Quando se vê, passaram-se 50 anos! Agora, é tarde demais para ser reprovado…Se me fosse dado, um dia, outra oportunidade, eu nem olhava orelógio. Seguiria sempre em frente e iria jogando, pelo caminho, a casca dourada e inútil das horas. Seguraria o meu amor, que está há muito à minha frente, e diria eu te amo.”

Mensagens de fim de ano…

… recebi esta hoje de uma amiga. Achei perfeita.

FELIZ OLHAR NOVO!!!

O grande barato da vida é olhar para trás e sentir orgulho da sua história. O grande lance é viver cada momento como se a receita da felicidade fosse o AQUI e o AGORA.

Claro que a vida prega peças. É lógico que, por vezes, o pneu fura, chove demais… mas, pensa só: tem graça viver sem rir de gargalhar pelo menos uma vez ao dia?

Tem sentido ficar chateado durante o dia todo por causa de uma discussão na ida pro trabalho? Quero viver bem. 2007 foi um ano cheio. Foi cheio de coisas boas e realizações, mas também cheio de problemas e desilusões. Normal.

Às vezes se espera demais das pessoas. Normal. A grana que não veio, o amigo que decepcionou, o amor que acabou. Normal.

Muda o século, o milênio muda, mas o homem é cheio de imperfeições, a natureza tem sua personalidade que nem sempre é a que a gente deseja, mas e aí? Fazer o quê? Acabar com seu dia? Com seu bom humor? Com sua esperança?

O que eu desejo para todos nós é sabedoria!

E que todos saibamos transformar tudo em uma boa experiência! Que todos consigamos perdoar o desconhecido, o mal educado. Ele passou na sua vida. Não pode ser responsável por um dia ruim…

Se o amigo decepcionou, passe-o de categoria. Mude de classe, transforme-o em colega. Além do mais, a gente, provavelmente, também já decepcionou alguém.

O nosso desejo não se realizou? Beleza, não tava na hora, não deveria ser a melhor coisa pra esse momento (me lembro sempre: CUIDADO COM SEUS DESEJOS, ELES PODEM SE TORNAR REALIDADE).

Chorar de dor, de solidão, de tristeza, faz parte do ser humano.

2008 não vai ser diferente. Muda o século, o milênio muda, mas o homem é cheio de imperfeições, a natureza tem sua personalidade que nem sempre é a que a gente deseja, mas e aí? Fazer o quê? Acabar com seu dia? Com seu bom humor? Com sua esperança?

Não adianta lutar contra isso. Mas se a gente se entende e permite olhar o outro e o mundo com generosidade, as coisas ficam diferentes. Desejo para todo mundo esse olhar especial.

2008 pode ser um ano especial, muito legal, se entendermos nossas fragilidades e egoísmos e dermos a volta nisso. Somos fracos, mas podemos melhorar. Somos egoístas, mas podemos entender o outro.

2008 pode ser o bicho, o máximo, maravilhoso, lindo, espetacular… ou… Pode ser puro orgulho! Depende de mim, de você! Não adianta lutar contra isso.

Feliz olhar novo!!! Que o ano que se inicia seja do tamanho que você fizer. Que a virada do ano não seja somente uma data, mas um momento para repensarmos tudo o que fizemos e que desejamos, afinal sonhos e desejos podem se tornar realidade somente se fizermos jus e acreditarmos neles!

Festas de fim de ano…

…. esta semana está agitada. Desde segunda não faço outra coisa: só vou a festas de fim de ano. O problema maior é que não posso beber (por causa das pedras na vesícula), mas, na boa, quem me encontra nos lugares nem diz. Parece até que estou bêbada…

Na segunda foi o amigo-oculto do jornal. Cheguei em casa às 3h. Na terça, festa da Ampla, no Trapiche, com show do Galocantô. Já viu né? Me esbaldei. A empresa contratou dançarinos profissionais e tive várias aulas. Rodei por todo o salão. Amei.

Ontem, foi a festa do JB. E já viu né… dancei muito. Subi no palco com a Anninha, estagiária, e juntas, cantamos o Rap da Felicidade. Fomos váriasssssss vezes ao chão, chão, chão… Lá pelas tantas me atraquei com o bonitinho do Departamento Comercial. Beijava, largava, ía dançar com meus amigos. Ele vinha, me agarrava, saía. Ficamos nesta a festa toda. Ou seja… geral viu a gente se atracando. Muita vergonha. Não deu pra escapar da zoação.

Hoje, qdo cheguei para trabalhar ouvi piadinhas de uns motoristas. Sim, os motoristas se divertiram muito comigo. Dançamos pra caramba. Um dos fotógrafos tb se revelou. Até Xuxa ele dançou, e cantou. Sensacional. Foi ótimo.

No fim, o diretor da redação veio falar comigo. Disse que tinha adorado minha performance. Eu esclareci que só tinha bebido água. Sim, acredite, este era um esclarecimento necessário. Mais tarde vou a outra festa… depois conto.

Vou virar cachorra…

… sim, é verdade. Vou virar cachorra. Pq? Simples: cansei de ser romântica. O que romantismo me deu até agora? pedras na vesícula. Só. Por isso decidi mudar… E a mudança começou ontem. Criei no meu IPod a categoria Cachorra. Sim. Quer saber o que toca? Bem, eu ainda não decorei o nome das músicas, mas decobri artistas como P. Diddy, Fergie e Rihanna. Conhece? Até ontem eu não sabia quem eram… agora só ouço isso. Vou ouvir até me convencer que sou uma cachorra rs.

Em recuperação….

…. acredito que a maioria dos leitores não saiba, mas estou em recuperação. Desta vez meu pobre e cansado coração não tem nada a ver com isso. Ontem, às 2h, meu corpo começou a dar sinais de cansaço… sim, aos 30 anos fui parar no hospital com uma forte crise na vesícula. É queridos, a gente esquece que te vesícula, mas ela não se esquece de nós. Pelo menos a minha está se fazendo mais presente que nunca.

Mas vamos por parte… estava tudo perfeito. Tudo devidamente planejado, como gosto. Quinta iria ao show do Rappa e hj, sexta, ao do Lobão. Amanhã, na feijoada em comemoração ao niver do Cabeça e daí pra frente… só Deus sabe. Até uma praia eu tinha marcado com algumas amigas. Seria o finde ideal.

Quarta, no entanto, saí do jornal e fui encontrar uns amigos num bar. Bebemos, comemos, conversamos. Saí de lá por volta de 1h30. Fui pra casa, troquei de roupa e me preparei pra dormir. No que me jogo na cama… a dor começou. Sério. Nunca tive dor de estômago e jurava que estava tendo minha primeira.

Decidi não incomodar ninguém. Pensei “Vai passar”. mas não passou… Vomitava muito, a cada 15 ou 20 minutos…. tive um pouco de diarréia tb, mas o vômito era o que mais incomodava. Lá pelas 5h lembrei que eu tinha um remédio para o estômago. Tomei. Não adiantou. Coloquei tudo pra fora. Sim, este é um post nojento. Se quiser parar por aqui… rs

Quando foi 8h liguei pra minha irmã médica. Expliquei o que acontecia e ela me receitou 2 remédios. Pedi por tel. Quase duas horas depois o remédio chegou. Tomei. Vomitei. Tomei de novo. Vomitei mais uma vez. Liguei pra minha irmã chorando muito. A esta altura a dor estava insuportável. Ela me disse que eu precisava me internar pq só medicação na veia iria me ajudar.

Ela ligou pra minha mãe e pediu resgate. Eis que chovia pra caralho e minha mãe ficou retida num longo engarrafamento na Linha Vermelha. Lá estava eu: fodida, com dor e sem dinheiro. Sim, eu tinha gasto a última folha de cheque com a farmácia.

No desespero comecei a lembrar o nome de todos que poderiam me ajudar. Minhas amigas estavam no trabalho, e longe de mim… eis que lembrei do meu ex. Sim querido, foi meu ex marido quem me salvou. Eu chorava tanto que ele nem pesnou duas vezes. Largou uma reunião e foi me buscar em casa. Ele ficou 8 anos comigo e, aposto, nunca me viu daquele jeito.

Sou bem resistente à dor. Prova disso é que a crise começou às 2 da matina e só fui parar no hospital ao meio dia. A médica, de cara, acertou o diagnóstico. Colocou um remédio na minha veia, algo para aplacar minha dor, mas não adiantou. Fiquei a tarde inteira lá, com dor. Só vim embora pq menti e disse que a dor já tinha passado. Se falasse a verdade, estaria naquela emergência até agora.

A cirurgiã disse que preciso operar o quanto antes. Que são muitas pedras e que elas são mais perigosas que se eu tivesse uma única enorme. Minha mãe quer que eu espere passar as festas de fim de ano. Mas, sinceramente, prefiro operar logo. Semana que vem vou a outro médico. Quero me livrar logo desta dor… foda…

Aproveito para agradecer aos muitos telefonemas de amigos ontem e hoje. Minha mãe ficou impressionada e disse “Nossa, te ligam muito, como vc faz pra trabalhar? Não pára de atender ligação” Fofa né, ela não percebeu que é só pq to dodói. Valeu amigos.

Rio 50ºC

Fodaaaaaaa. Ontem passei a tarde na Saara (trabalhando, que isso fique bem claro). Meus miolos, os poucos que ainda me restam, queimaram. Sério, passei mal. Muito calor. Muita gente, feia diga-se de passagem, batendo sacola na minha canela, empurrando. Neguinho brigando por bola de árvore de natal. Demaissss para mim…