Povo doido….

…. meus amigos são todos doidos, só pode. A outra me manda um mail, com foto do neném na barriga, convidando pra um chá de fraldas. Dá dia, hora, nome da criança, sexo, marca da fralda, mas.. faltou dizer o endereço. rs A doida até disse: o bairro. Diz ela que não sabe a rua ainda. É mole? rs Vai entender …

Anúncios

O que quero da vida?

O que diz a letra deste samba:

Passarinho

Quero viver como um passarinho
Cantar, voar sem direção
Quando quiser construir meu ninho
Hei de encontrar um coração
Por enquanto eu quero viver
Com toda liberdade
Cantando aqui, pousando ali
Esta é a minha vontade

Não, eu não quero prisão
Para o meu coração
Eu não quero
Será bem triste o meu fim
Se eu não conseguir
Ter a minha vida assim

Inacreditável…

…. mas,por dia, umas 50 e tantas pessoas ainda vão lá no blog velho atrás de mim. Inacreditável é que até minha amiga, Carol Bellei, outro dia veio reclamar comigo: “Você nunca mais vai escrever? Tá sempre com o mesmo post!” Alowwwwwwwwwwwwwww, a pessoa não leu né. Tá lá que aquele é o último post, que mudei pra cá porque quero postar vídeos direto do celular, blá, blá, blá… rs Vai entender rs.

Dicas para a mulherada…

… Hoje saí do jornal e vim pra casa da minha mãe. Precisava resolver umas pendengas familiares e acabei rindo muito.  Minha mãe e minha irmã me contaram sobre a aventura delas na tarde de ontem. Parece uma loucura, mas vou explicar: elas passaram a tarde de ontem num deste Top qualquer coisa na Barra da Tijuca em busca de promoções.

Eu nunca gostei de me meter nestas furadas, mas, graças a elas, ganhei até duas blusas muiiito maneiras e um sutien fofo. Enfim, não quero falar sobre isso, mas sobre a verdadeira tática de guerra empregada pela mulherada para comprar produtos de grife a preço de banana.

Minha irmã contou que, em algumas lojas, as cabines são sem divisória. Isso mesmo, caro leitor. A pessoa tá lá, toda toda, experimentando uma peça de roupa e ao lado tem sei lá quem com a calcinha furada. Aliás, dica da minha irmã: “Se for, vá com calcinha e sitien bacana porque todo mundo troca a roupa na frente de todos”. Veja bem isso rs.Minha irmã disse que, em algumas lojas, ela experimentava na fila do caixa mesmo. E não era a única. É isso mesmo, a mulherada afoita por preços baratos veste roupa por cima.

Lá vai outra dica da minha irmã: “Se você pretende ir, vá com disposoção, chegue cedo porque as melhores peças acabam logo (e algumas lojas não têm reposição) e, o primordial, além do dinheiro, claro, vá com roupas justas para poder experimentar, sem problemas, algumas peças umas por cima das outras mesmo”.

Pois é, em tempo de crise financeira vale poupar tudo: tempo e dinheiro !! To pensando até em ir lá dar um confere rs…

Mais uma historinha…

.. minha amiga sofredora, coitada, mandou mais uma historinha bizarra. Esta aconteceu em uma festa de casamento. A festa era do irmão de uma amiga. A pobre conhecia parte da família, reencontrou amigos de faculdade, aquela festa. Muitos beijos, abraços, papo furado…

Uma grande amiga apontou em direção a uma mesa e disse: “Aquele é o meu pai, depois a gente fala com ele”.  Na hora do jantar, o tal senhor respeitável, que ela achou que era o tal que a amiga tinha apontado, resolve abrir aquele sorriso, mostrar todos os dentes. Ela, por educação, retribuiu. O malandro deu um tchauzinho. Ela retribuiu.

Depois da comelança, ela seguiu com as amigas pra pista, literalmente, de dança. Queria dançar até se acabar. Aí, eis o grande momento, recebe uma piscada, do mesmo cidadão e eu faz sinal de positivo…

A tal amiga  diz: ” Meu pai já te viu, mas agora ele sumiu…”  Mais tarde, o senhor grisalho, manda um beijinho… Ela achou estranho, mas pensou que  o pai da amiga pudesse estar de pilequinho, além do fato de ser sem noção.

Eis que, de repente, o senhor foi na direção dela e começou a falar:
            Ele: ” Oi, tudo bem?”
            Ela: ” Oi, quem bom que veio falar comigo, queria muito te conhecer…”
            Ele: ” Você tá muito bonita…”
            Ela, inocente, deu uma voltinha e agradeceu rs.
            Ele: ” Muito linda. Vamos para outro lugar? Vi que você gostou de mim”

Aí, ela caiu em si. “O que esse cidadão está falando, pirou?! meu Deus, o pai da minha amiga tá dando em cima de mim, SOCORRO!!”

            Ela: “Cadê a Renata?” Em tom desesperador ( o nome da amiga era Renata, mas juro que não era eu. Meu pai já é falecido)
            Ele: ” Renata? Quem é Renata?”

Eis que ela percebeu o engodo e disparou:  ” Meu senhor, tenha compostura, tenha mais respeito pelos seus cabelos brancos, eu podia ser sua neta” ahahah Muito bom.

Depois do ocorrido ela saiu quase correndo, pensando  “O senhor achou que eu tava dando mole pra ele a noite toda… e o pior com toda razão… tô atacando a terceira idade..que é o fim disso…”

Mais tarde, ao encontrar a amiga, acabou sendo apresentada ao verdadeiro pai, que a chamou de filha… Tamanho mico a deixou tão constrangida que ela não conseguiu mais olhar para os lados. Paquerar então, nem pensar…

Claro que os amigos passaram anos zoando a pobre. Não podia passar um cara com cabelos  brancos que eles começavam a mexer com ela, dizendo que  os velhinhos poderiam sofrer do coração, que não dariam conta dela…

Bem, sou testemunha que a faixa etária dela é bemmmmm inferior. rs Pra pegar ali, caros leitores, é preciso ter entre 20 e 27, no máximo rs.

Mapas, rotas…

…. meu celular tá turbinado !!! Baixei do site da Nokia vários mapas. Outro dia fiz a rota da minha casa até a de uma amiga. Descobri que são apenas três quilômetros que nos separam. Foi divertido. O chato é que a narradora do GPS fala em português de Portugal. Ok OK, é até engraçado…

Coração frágil…

… parece mentira. Pra mim é, mas ok, não vou ser tão cética. rs Tenho um amigo que diz ter coração frágil. Hoje ele está fazendo um exame, tem que ficar com um aparelhinho monitorando seus batimentos cardíacos por 24 h. Ok, neste caso, até pode ser que a saúde dele seja mesmo frágil, como ele tanto apregoa rs, mas, na boa, no geral os homens não têm nada de frágeis…

Homens…

… vai entender a cabeça dos homens. Sempre usando de subterfúgios para conseguir o que querem. Há os que dizem que vão nadar no clube ou levar o cachorro para passear, mas, na verdade, colocam o celular no bolso e aproveitam a folga pra ligarem para a amante. SURREAL !!!

Dura realidade

Silvana, casada, 30 anos, moradora de Madureira, nunca foi ao cinema. Não estou brincando. Esta triste realidade da manicure que fez minhas unhas hoje é apenas um grão de areia dentre as milhares de pessoas que sequer colocaram os pés em uma sala de exibição. Teatro então, nem pensar.

 Como soube? Ela começou hoje a trabalhar no salão que freqüento (tá vendo como to virando mulherzinha, já tenho até um salão rs) e perguntou como era a região. Eu disse que era ótema, que tinha cinemas bons ali perto e ela disse que nunca tinha assistido a um filme na telona. Fiquei chocada e estimulei a moça a atravessar a rua e comprar um ingresso.

 Semana que vem vou lá saber se ela fez o programa. Se não tiver feito, vou comprar uma entrada pra ela. Esta moça precisa ir a um cinema ao menos uma vez na vida.

Vou comer um cachorro hoje…

…. calma, não to falando dos cachorros chineses ( a sociedade protetora dos animais não precisa reclamar rs). Também não falo dos homens, longe de mim dizer que vou comer um cachorro se referindo à espécie humana.

 É que hoje, uma amiga querida, Dani, me chamou pra comer um cachorro quente na casa dela. Viu, só isso. Muito simples e puro. Segunda é o dia da tradicional fofoca em Laranjeiras. Dia de passar o finde à limpo. rs

Músicas da semana…

Há muito não coloco aqui a música da semana. Como nesta última aconteceu de um tudo rs. Coloco aqui trechos de músicas que serviriam para a trilha sonora da semana que passou rs. Está fora de ordem e de importância, só pra confundir os leitores rs. Sim, são muitas, eu sei, mas vc não precisa ler este post né rs. Sim, são sambas, mas ok, são lindos. Perfeitos.

O sol nascerá

A sorrir
Eu pretendo levar a vida
Pois chorando
Eu vi a mocidade
Perdida

Fim da tempestade
O sol nascerá
Finda esta saudade
Hei de ter outro alguém para amar

Apesar de você

Quando chegar o momento
Esse meu sofrimento
Vou cobrar com juros. Juro!
Todo esse amor reprimido,
Esse grito contido,
Esse samba no escuro.

Você que inventou a tristeza
Ora tenha a fineza
de desinventar
Você vai pagar, e é dobrado,
Cada lágrima rolada
Nesse meu penar.
1800 colinas

Eu queria dar sossego ao meu coração
Mas fui infeliz no amor
Fui gostar de quem não gosta de ninguém
E hoje só me resta a dor

Água de chuva no mar

O….. meu coração, hoje tem paz
Decepção, ficou pra trás
Eu encontrei, um grande amor
felicidade enfim chegou…

… É tão bonito….. é tão bonito o nosso amor
A gente tem tanto querer…….que…rer!
Faz até a terra tremer…….tre…mer!
A luz que reluz meu viver
O sol do meu amanhecer é você

Quando bate uma saudade

Vem quando bate uma saudade
Triste, carregado de emoção
Ou aflito quando um beijo já não arde
No reverso inevitável da paixão

Acreditar

Acreditar, eu não
Recomeçar, jamais
A vida foi em frente
E você simplesmente não viu que ficou pra trás

Sonho meu

Sonho meu, sonho meu
Vai buscar quem mora longe, sonho meu
Vai mostrar esta saudade, sonho meu
Com a sua liberdade, sonho meu
No meu céu a estrela-guia se perdeu
A madrugada fria só me traz melancolia
Sonho meu

Ainda mais

Foi como tudo na vida que o tempo desfaz
Quando menos se quer
Uma desilusão assim
Faz a gente perder a fé …

… Vai, que toda verdade de um amor
O tempo traz
Quem sabe um dia você volta para mim
E amando ainda mais

Acontece

Esquece o nosso amor, vê se esquece.
Porque tudo no mundo acontece
E acontece que eu já não sei mais amar.
Vai chorar, vai sofrer, e você não merece,
Mas isso acontece.
Acontece que o meu coração ficou frio
E o nosso ninho de amor está vazio.
Se eu ainda pudesse fingir que te amo,
Ah, se eu pudesse
Mas não quero, não devo fazê-lo,
Isso não acontece

Coração leviano

Ah coração teu engano foi esperar por um bem
De um coração leviano que nunca será de ninguém

Foi Demais

Sinceramente
Não sabia que seria assim
Esta chaga dentro do meu peito
Uma dor que nunca chega ao fim
Este amor foi demais pra mim

Alvorada

Alvorada lá no morro, que beleza
Ninguém chora, não há tristeza
Ninguém sente dissabor
O sol colorindo é tão lindo, é tão lindo
E a natureza sorrindo, tingindo, tingindo

Chega de saudade

Pois há menos peixinhos a nadar no mar
Do que os beijinhos que eu darei
Na sua boca, dentro dos meus braços
Os abraços hão de ser, milhões de abraços
Apertado assim, colado assim, calado assim
Abraços e beijinhos e carinhos sem ter fim
Que é pra acabar com esse negócio de você viver sem mim.
Não quero mais esse negócio de você longe de mim…

Tive sim

Tive, sim
Outro grande amor antes do teu
Tive, sim
O que ela sonhava eram os meus sonhos e assim
Íamos vivendo em paz
Nosso lar, em nosso lar sempre houve alegria
Eu vivia tão contente
Como contente ao teu lado estou
Tive, sim
Mas comparar com o teu amor seria o fim
Eu vou calar
Pois não pretendo amor te magoar

É oficial….

… a gente sabe que precisa mudar alguns hábitos quando recebe uma mensagem de texto de uma amiga perguntando onde determinado grupo vai tocar hj. Detalhe: Não sou amiga dos músicos. Nunca peguei nenhum deles. Não vou poder ir. Mesmo assim sei onde o grupo estará rs. Bizarro.

ahahahaha

A noite animada de ontem rendeu várias histórias divertidas para o blog. Descobri que uma das minhas amigas é um manacial de bizarrices. Vou começar com uma light, bem light, que ela contou.

Ela, médica, estava voltando para casa (lá no Recreio, mega longe, praticamente outro município). Estava dirigindo pela reserva, um retão só… Resolveu ser fora da lei e mandar um torpedo, dirigindo mesmo, para um paquera (amigo meu) que ela ficou interessada. Os dois já saíram algumas vezes e ela queria marcar aquela presença rs.

Ela escreveu o seguinte recado:
     “Pensei em você agora, então, quis que você pensasse em mim também. Beijos”

E seguiu dirigindo e teclando, procurando, aflita, pelo nome do moço na agenda do celular. Pronto, foi enviada.

     Uns minutos depois, tocou o celular. E ela pensou “Ah, que bom, respondeu rapidinho…”. A pobre atendeu toda satisfeita. Agora, segue o diálogo bizarro:

   Ela: Alô (com entonação de alegria)
   Ele: Dona Ana? (com sotaque do interior)
   Ela: Quem é que está falando? (ela leu o nome antes de atender e não estava reconhecendo a voz)
   Ele: Sou eu dona A., o Fulano…que trabalha no xxxx (nome do condomínio)…
   Ela: Fulano!?! ( de repente, ela lembrou que etem um piscineiro com o mesmo nome incomum do carinha.

   Ele: Recebi uma mensagem, mas não entendi muito bem… (todo sem jeito)
   Ela: Desculpa, mandei o torpedo pra pessoa errada (Neste momento ela relata que queria afundar no banco do carro)
   Ele: Bem que eu vi que tinha alguma coisa de errado.
   Ela: Me desculpa, tá? Foi um engano… Desculpa…Tchau.
        

Depois do mico, ela desligou o celular e mandou uma mensagem para o carinha certo que, óbveo, não respondeu com a mesma protidão.

Agora, ela tem uma única certeza, a de ter perdido um bom piscineiro porque ela não tem mais cara de olhar pro maluco. O que acho uma bobagem, mas ok, é o que ela acha. Valeu pelas risadas, como ela mesma define a história. SENSACIONAL !!!!!

A história fica ainda melhor para quem conhece os dois. Melhor ainda para quem conhece este amigo e sabe de um lance específico, muiiiiito engraçado, que ele protagonizou com outra amiga… em um motel da cidade. Já publiquei isso aqui, há algum tempo. Alguns leitores vão lembrar. rs

E o finde ….

Tá puxado mesmo.. sexta eu já havia previsto que teria muito trabalho e vocês não podem imaginar quanto…. nem eu imaginava. Saí super tarde, cansada, estressada, esgotada.

Ontem, pra compensar, fiz um churrasquinho na casa da minha mãe e passei a tarde na piscina com minha sobrinha. Foi ótimo. Peguei até uma cor. rs To quase preta rs.

À noite fui à uma festinha ótema. Um show, na verdade. Com amigos animadíssimos. Adorei ! Fino Coletivo, já ouviram falar? Música boa, gente bonita… tava com saudades.

Hoje, pra compensar a felicidade de ontem… sabe como é né… não dá pra ser feliz sempre. To aqui no trabalho. Já atendi dezenas de ligações, desde cedo, e sinto que terei muiiiito trabalho e estresse pela frente.

Já mudei de local de trabalho, de baia, quer dizer. Tá havendo uma reformulação no jornal e já trouxe minhas coisinhas pra mesa nova !!!

Mais tarde é que o bicho vai pegar mesmo. Espero que, ao menos, o resultado das urnas me deixe mais alegrinha !! Vamos torcer.

Freak show !!!!

A foto tá escura, eu sei, mas to com preguiça de tratar agora. Mas, acho que, mesmo assim, dá pra perceber o stile do carinha. Pois bem, prepare-se para as duas noites mais freaks de toda a minha vida (e divertidas também, claro).

Vamos por partes. Na quarta fui com um amigo na Pedra do Sal. De lá partimos para o Rio Scenarium. Sim, fomos a este antro rs durante a semana. Gente, não é brincadeira, mas tinha uma galera ali muito fora de órbita. A impressão que dava é que um portal de outra dimensão tinha sido aberto e colocado no salão marcianos.

Algumas pessoas ‘sambavam’ como se estivessem numa rave. Não é brincadeira. O público era tão sem jeito que, se mudassem a música, eles continuariam dançando da mesma forma. Eu e Daniel rimos muiiiiito. Mas muiiito mesmo.

Ontem, repeti o programa. Inacreditável, eu sei. Mas ok, vida que segue. Tudo começou pq a Ludmilla do Jonal O Globo marcou um chope com coleguinhas de todas as redações para comemorar o término das eleições (sim, pq isso pra gente é fundamental !! Estamos contando os segundos rs). foi uma galera do Globo, JB, O Dia, CBN, TV Globo, Destak, … geral. Fechamos o Mangue Seco, praticamente.

Como neguinho já estava emburacado… decidiu atravessar a rua e dançar. Teve gente (muita gente) que ficou lá até às 5h. Eu puxei meu bonde às 3h e olhe lá rs.

A foto aí de cima, óbveo, foi feita lá. E quase me mijei nas saias porque a quantidade de gente estranha superou em muito a noite anterior. A melhor aspas da noite foi de meu colega Carlos Braga “Se peneirar, dá” ahahah Sensacional. A coisa tava tão ruim que era preciso peneirar. No desespero rs, vários jornalistas se atracaram (mas não vou dar o nome dos casais rs).

E Ana Paula Verly? Brilhante atuação. Depois que fiz a foto deste maluco com colar da época das cavernas, ela cismou que eu deveria clicar mais pessoas. E chegou, acredite, a parar um coroa que vestia um terno listrado. Sim, um terno de listras coloridas.  Verly parou o sujeito e perguntou as horas. Tudo para que eu fotografasse, mas não consegui. Aquilo era demais pra mim. Fui ao banheiro aliviar a bexiga rs. Isso lembrou muito um certo churrasco de faculdade em Maricá, lá por 1998, onde eu e Verly assistimos coisas muito bizarras e divertidas rs.

Claro que o homem de listras estava acompanhado de um amigo que vestia uma camisa de coqueiros. Só faltaram as maracas, como bem observou Braga. Sensacional !!! Uma das melhores nights do ano. Disparado !