Povo doido….

…. meus amigos são todos doidos, só pode. A outra me manda um mail, com foto do neném na barriga, convidando pra um chá de fraldas. Dá dia, hora, nome da criança, sexo, marca da fralda, mas.. faltou dizer o endereço. rs A doida até disse: o bairro. Diz ela que não sabe a rua ainda. É mole? rs Vai entender …

O que quero da vida?

O que diz a letra deste samba:

Passarinho

Quero viver como um passarinho
Cantar, voar sem direção
Quando quiser construir meu ninho
Hei de encontrar um coração
Por enquanto eu quero viver
Com toda liberdade
Cantando aqui, pousando ali
Esta é a minha vontade

Não, eu não quero prisão
Para o meu coração
Eu não quero
Será bem triste o meu fim
Se eu não conseguir
Ter a minha vida assim

Inacreditável…

…. mas,por dia, umas 50 e tantas pessoas ainda vão lá no blog velho atrás de mim. Inacreditável é que até minha amiga, Carol Bellei, outro dia veio reclamar comigo: “Você nunca mais vai escrever? Tá sempre com o mesmo post!” Alowwwwwwwwwwwwwww, a pessoa não leu né. Tá lá que aquele é o último post, que mudei pra cá porque quero postar vídeos direto do celular, blá, blá, blá… rs Vai entender rs.

Dicas para a mulherada…

… Hoje saí do jornal e vim pra casa da minha mãe. Precisava resolver umas pendengas familiares e acabei rindo muito.  Minha mãe e minha irmã me contaram sobre a aventura delas na tarde de ontem. Parece uma loucura, mas vou explicar: elas passaram a tarde de ontem num deste Top qualquer coisa na Barra da Tijuca em busca de promoções.

Eu nunca gostei de me meter nestas furadas, mas, graças a elas, ganhei até duas blusas muiiito maneiras e um sutien fofo. Enfim, não quero falar sobre isso, mas sobre a verdadeira tática de guerra empregada pela mulherada para comprar produtos de grife a preço de banana.

Minha irmã contou que, em algumas lojas, as cabines são sem divisória. Isso mesmo, caro leitor. A pessoa tá lá, toda toda, experimentando uma peça de roupa e ao lado tem sei lá quem com a calcinha furada. Aliás, dica da minha irmã: “Se for, vá com calcinha e sitien bacana porque todo mundo troca a roupa na frente de todos”. Veja bem isso rs.Minha irmã disse que, em algumas lojas, ela experimentava na fila do caixa mesmo. E não era a única. É isso mesmo, a mulherada afoita por preços baratos veste roupa por cima.

Lá vai outra dica da minha irmã: “Se você pretende ir, vá com disposoção, chegue cedo porque as melhores peças acabam logo (e algumas lojas não têm reposição) e, o primordial, além do dinheiro, claro, vá com roupas justas para poder experimentar, sem problemas, algumas peças umas por cima das outras mesmo”.

Pois é, em tempo de crise financeira vale poupar tudo: tempo e dinheiro !! To pensando até em ir lá dar um confere rs…