E….

… Susan Boyle perdeu o concurso de talentos. Será que agora vamos ter um descanso? Já não aguento mais ler sobre esta mulher em tudo que é canto. Um VIVA para o grupo de dança de rua Diversity que faturou o prêmio. Não vejo a menor graça neste tipo de grupo, mas ok, eles devem tirar a coroa de circulação. Tá valendo.

Como decidi….

… que vou tentar deixar o cabelo crescer mais uma vez, decidi canalizar minha vontade de mudança aqui no blog. Para os leitores novos ou os mais desatentos um aviso: o layout está diferente. Espero que agrade. Espero que me acostume. Temo sentir falta das minhas bolinhas. Amo mergulhar em piscinas de bolinhas e olhar para elas me dava uma sensação boa. Enfim, de qq forma, vamos experimentar algo novo. Enjoy !

VIVER DESPENTEADA

Recebi esta mensagem por e-mail e amei. Compartilho com todos.

VIVER DESPENTEADA

Hoje aprendi que é preciso deixar que a vida te despenteie, por isso decidi aproveitar a vida com mais intensidade…
O mundo é louco, definitivamente louco…
O que é gostoso, engorda. O que é lindo, custa caro.
O sol que ilumina o teu rosto enruga.
E o que é realmente bom dessa vida, despenteia…
– Fazer amor, despenteia.
– Rir às gargalhadas, despenteia.
– Viajar, voar, correr, entrar no mar, despenteia.
– Tirar a roupa, despenteia.
– Beijar à pessoa amada, despenteia.
– Brincar, despenteia.
– Cantar até ficar sem ar, despenteia.
– Dançar até duvidar se foi boa idéia colocar aqueles saltos gigantes essa noite, deixa seu cabelo irreconhecível…

Então, como sempre, cada vez que nos vejamos eu vou estar com o cabelo bagunçado… mas pode ter certeza que estarei passando pelo momento mais feliz da minha vida.

É a lei da vida: sempre vai estar mais despenteada a mulher que decide ir no primeiro carrinho da montanha russa, que aquela que decide não subir.

Pode ser que me sinta tentada a ser uma mulher impecável, toda arrumada por dentro e por fora. O aviso de páginas amarelas deste mundo exige boa presença: Arrume o cabelo, coloque, tire, compre, corra, emagreça, coma coisas saudáveis, caminhe direito, fique séria…
e talvez deveria seguir as instruções, mas quando vão me dar a ordem de ser feliz? Por acaso não se dão conta que para ficar bonita
eu tenho que me sentir bonita… ¡A pessoa mais bonita que posso ser!

O único, o que realmente importa é que ao me olhar no espelho, veja a
mulher que devo ser. Por isso, minha recomendação a todas as mulheres:

Entregue-se, Coma coisas gostosas, Beije, Abrace, dance, apaixone-se, relaxe, Viaje, pule, durma tarde, acorde cedo, Corra, Voe, Cante, arrume-se para ficar linda, arrume-se para ficar confortável!
Admire a paisagem, aproveite, e acima de tudo, deixa a vida te despentear!

O pior que pode passar é que, rindo frente ao espelho, você precise se
pentear de novo…

:(

Há 21 horas Marcelo Nobrega, coleguinha com quem tive a oportunidade de trabalhar no JB postava uma nota no Twitter. Poucas horas depois, ele morreu. Assim, de infarto, de uma hora para outra, aos 30 e poucos anos. Foda. Chocante. Revoltante. Tudo ao mesmo tempo agora.

A vontade que tenho é de vomitar. Acabei de almoçar e, mesmo não sendo próxima a ele, cultivando amizade em mídias como Facebook e Twitter, sinto esta perda. E sinto por tudo. Por ele, por tudo o que ele vai deixar de viver. Sinto por mim. Mais uma vez vem o sentimento de impotência diante da morte. PQP. Volta e meia sou confrontada com isso. Sei que é inevitável, que morrer é parte da vida. Mas caralho, as pessoas bacanas deveriam ser autorizadas a viverem para sempre ou, ao menos, até quando elas desejassem.

Sei lá, a impressão que tenho é de que apenas as pessoas filhas da puta envelhecem. Gente bacana, bem humorada e amiga… este tipo de gente, se vai logo. Talvez seja uma forma que Deus tenha encontrado de agraciá-las. Algo do tipo “Vc é muito bom para viver nesta droga de planeta, morra meu caro”. Mas e daí? Preferia que eles estivessem aqui, enfeitando um pouco o mundo bizarro em que vivemos. Um mundo onde as pessoas abrem mão de seu caráter, de valores e tudo o mais apenas para conseguir $$. Foda-se o $$. Quero é ser feliz. Quero é viver bem.

Descanse em paz amigo.

Noite na Lapa

A noite na Lapa ontem foi mais do que especial. Claro, não poderia ter sido diferente, passei boas horas de papo com Liliane. Gentem, ela é minha amiga de infância, incrível né, minha amiga mais antiga e amiga mesmo. Muito bacana saber que ainda tenho contato com pessoas que me conheceram quando eu tinha 11, 12 ou 13 anos. Mais incrível ainda é constatar o quanto somos parecidas. Desde sempre.

Pensamos da mesma forma em diversos assuntos. Temos vidas semelhantes, inclusive. Assim como eu, ela também é a filha do meio entre 3 mulheres. Logo, viveu o drama do sanduíche na família. Incrível também a semelhança de nossos pais. Eles pensam da mesma forma. Estudamos no mesmo colégio de freiras. Ou seja, eu e Lili recebemos, praticamente, as mesmas informações. Não bastasse tudo isso, passamos por situações de vida similares. Como pode né?

É tão bom sentar numa mesa com uma amiga e concordar com tudo o que a pessoa fala. E mais, sentir-se acolhida até nos momentos de devaneios rs. Amiga, temos de fazer isso mais vezes. Amei. Hoje é dia de trocar info com outra amiga, a Fernandinha. Será tudo !! Adoroe stes encontros com a mulherada.