Em ritmo de Carnaval

Atendendo ao pedido do meu amigo Marcelo, láááá de Angola, mas que tá voltando para o Brasil, uma lista rápida de ensaios de blocos. Vem com tudo amigooo.
AGENDA DA TEMPORADA DE BLOCOS

BANDA DO TIJUCA
Eliminatória do concurso Rainha da Banda do Tijuca, com a roda de
samba, no dia 12 de fevereiro. Dia 19 de fevereiro: final da escolha
da Rainha, com roda de samba. Bar do Atleta. Tijuca Tênis Clube. Rua
Conde de Bonfim 451, Tijuca (3294-9300). Às 19h. Grátis.

BANGALAFUMENGA
O bloco, que apresenta uma mistura de sambas, cirandas e releituras
inspiradas em clássicos da MPB, faz ensaios nos dias 12 e 26 de
fevereiro, na Fundição Progresso. Rua dos Arcos 24, Lapa (2220-5070).
Às 22h. R$ 40 (estudantes, idosos, com filipeta ou 1 kg de alimento
paga meia). 18 anos.

BLOCO CRU
Criado há dois anos por jovens músicos que perceberam que havia
semelhança entre as marchinhas de Carnaval e as grandes canções do
rock e do pop, o bloco mistura esses ritmos e mais maracatu, samba,
marcha, baião e funk carioca. Eles realizam ensaios nos dias 25 e 29
de janeiro, no Bar Mofo. Com show de Lu Baratz e Festa Finding (Jovens
Mochileiros). Avenida Mem de Sá 94, Lapa (2221-9851). Às 21h. R$ 20.
18 anos.

BLOCO DA PRETA
A cantora Preta Gil antecipa o gostinho da folia nos ensaios do seu
bloco, no dia 27 de janeiro e nos dias 2, 9, 16 e 23 de fevereiro, no
Circo Voador. Rua dos Arcos s/nº, Lapa. (2533-0354). Às 23h. R$60
(inteira). R$30 (estudantes, idosos, flyer promocional e quem levar 1
kg de alimento pagam meia). 18 anos.

BLOCO DA VOADORA
No repertório do bloco, criado pela Orquestra Voadora, samba de
empolgação e marchinhas se misturam a ritmos como black music,
maracatu e pop. Os ensaios acontecem aos domingos, no Aterro do
Flamengo, ao lado do MAM. Dom, a partir das 17h. Grátis. Livre.

BOHÊMIOS DE IRAJÁ
O mestre de bateria Poporô comanda os ensaios do tradicional bloco,
que faz batuque todos os sábados, até o Carnaval. Sede do Bohêmios.
Avenida Monsenhor Félix 451, Irajá, em frente ao metrô. Amanhã, às
22h. Grátis. 18 anos.

BOLA PRETA
Ensaio do quase centenário bloco acontece todas as sextas-feiras de
janeiro, com participação do grupo Sururu na Roda, liderado por Nilze
Carvalho, que abre a festa, na sede do Centro Cultural Cordão do Bola
Preta. Rua da Relação 3, Lapa (2224-9289). Hoje, a partir das 22h. R$
20. 18 anos.
ESCANGALHA
O bloco Escangalha, que completa quatro anos de desfile na Gávea, é a
atração do happy hour organizado pela Parada da Lapa, nas
quintas-feiras. Rua dos Arcos s/nº, Lapa (2524-2950). Qui, às 22h. R$
20 (inteira) e R$15 (com filipeta até 22h). 18 anos.

MEU BEM, VOLTO JÁ!
O bloco faz temporada dominical no Samba do Leblon, no Bar Gente Fina.
Das 19h à meia-noite, a galera vai curtir um repertório que passeia
pelo carnaval de todo o Brasil, com participação dos finalistas do
concurso de marchinhas da Fundição Progresso Daniel Pereira, Pedro
Holanda e Pedro Ivo. No fim, baile ao som de marchinhas e sambas dos
blocos cariocas. Rua General San Martin 359, Leblon (2249-2619). Dom,
às 19h. Mulher: R$ 10. Homem: R$ 18. 18 anos.

MULHERES DE CHICO
As batuqueiras que compõem o bloco prometem sacudir o Teatro Odisseia
no dia 29 de janeiro. O repertório recria a obra de Chico Buarque de
Hollanda, com arranjos que passeiam por ritmos nacionais como o samba,
o ijexá, o coco, o jongo, a marchinha e o funk carioca. Avenida Mem de
Sá 66, Lapa (2224-6367). Às 22h. R$ 28. 18 anos.

QUE MERDA É ESSA?
O bloco apresenta seu samba-enredo no dia 5 de fevereiro, no Bar Paz e
Amor. No dia 19 de fevereiro, tem ensaio do bloco. Rua Garcia D’Ávila
173, Ipanema). Das 18h às 22h. Grátis. Livre.
QUIZOMBA
Com mais de 100 ritmistas na bateria, o bloco criado em 2001 se
apresenta amanhã, no Espaço Vintage. Avenida Gomes Freire 147, Centro
(3806-6328). R$ 30. Amanhã, às 22h. Nos dias 5 e 26 de fevereiro, faz
baile pré-Carnaval no Circo Voador. Rua dos Arcos s/nº, Lapa.
(2533-0354). Às 22h. R$ 50 (inteira), R$ 25 (estudantes, idosos ou com
filipeta. 18 anos.

SUVACO DO CRISTO
Um dos blocos mais tradicionais da cidade, nascido no Jardim Botânico,
sob o Cristo Redentor, faz seus ensaios se preparando para o Carnaval
de rua todas às sextas-feiras de janeiro e fevereiro, no Teatro
Odisseia. A abertura do show fica por conta de Daniela Calcia e Peço
Licença tocando samba, samba-enredo, partido alto, sambalanço e MPB.
Nos intervalos, o DJ Ailton Areas comanda a festa. Avenida Mem de Sá
66, Lapa (2224-6367). Hoje, às 22h. R$ 18 (com filipeta até 0h) e R$
28 (inteira).

VOLTA, ALICE
O irreverente bloco, criado em 2004, recria no palco da Casa Rosa toda
a animação de seus desfiles, que ocorrem nas ruas de Laranjeiras. Este
ano, a homenagem será ao patrono do bloco, ‘Seu’ Edgar, dono da Tasca
do Edgar. Antes e depois, a pista 1 fica a cargo do DJ Zedoroque. O
DJ/VJ Haron Dufau leva seu repertório de hip-hop e funk (novo e
antigo) para a pista 2. Rua Alice 550, Laranjeiras (2557-2562). Hoje,
às 23h. Mulher: R$ 20. Homem: R$ 30. Água, refrigerante e cerveja
liberados até às 2h. 18 anos.

XUPA, MAS NÃO BABA
O irreverente bloco é filhote do antigo Cardosão das Laranjeiras, o
mais tradicional do bairro, e faz ensaio todos os sábados. Rua Cardoso
Junior 420, Laranjeiras. Amanhã, partir das 19h. Grátis. Livre.

A programação da Fundição Progresso está ótema. A conferir:

PRE CARNAVAL – MARIA RITA & CASUARINA -04/02

BANGALAFUMENGA – 12/02

ENSAIO DO MONOBLOCO –  18/02

ENSAIO DO MONOBLOCO – 25/02

BANGALAFUMENGA – 26/02

Rock in Rio

Sou a única a achar bizarro o Jornal Nacional ter dado em primeira mão os nomes dos artistas que se apresentarão no Rock in Rio? Tanta coisa bacana, tanta guerra, tanta tristeza, tanta reoubalheira, tantas coisas para noticiarem e … um show de rock ganha espaço naquele que é considerado o maior jornal televisivo do país. Estranho, não?

 

Cabeça

Preciso esvaziar a cabeça, meditar, pensar no nada. Estou com dor de cabeça o dia inteiro, um saco isso. To com preguiça de tomar remédio, na verdade, não gosto de me entupir de drogas, mas não vai ter jeito.

Mais tarde me reunirei com amigos para ajudar a ‘compor’ o samba do bloco Imprensa que eu Gamo. Adoro o bloco, adoro os amigos e tenho de ficar boa para poder ajudar, colocar o papo em dia, me divertir.

Por causa do problema no joelho, tenho saído bem menos que o usual e isso me incomoda muito, me deixa pra baixo mesmo. Amanhã, se tudo der certo, começo a fisioterapia. Diz o médico que ficarei boa. Oremos. Carnaval tá chegando e tenho de estar bem.

‘A vida é o dever que nós trouxemos para fazer em casa.
Quando se vê, já são seis horas!
Quando se vê, já é sexta-feira…
Quando se vê, já terminou o ano…
Quando se vê, perdemos o amor da nossa vida.
Quando se vê, já passaram-se 50 anos!
Agora é tarde demais para ser reprovado.
Se me fosse dado, um dia, outra oportunidade, eu nem olhava o relógio.
Seguiria sempre em frente e iria jogando, pelo caminho, a casca dourada e inútil das horas.’

Mário Quintana

Ah, o amor…

…. o amor tem umas coisas. Sei lá, Como diria Drummond:

“João amava Teresa que amava Raimundo
que amava Maria que amava Joaquim
que amava Lili que não amava ninguém.
João foi para o Estados Unidos, Teresa para o convento,
Raimundo morreu de desastre, Maria ficou para tia,
Joaquim suicidou-se e Lili casou com J. Pinto Fernandes
que não tinha entrado na história.”

Osho

Gosto muito de alguns escritos de Osho e sei que já disse isso aqui algumas vezes. Mas, sinceramente, tem como não amar? Veja o texto que recebi hoje por email:

Elevar-se aos picos mais altos

O homem é uma escada — há muitas possibilidades nele: é ao mesmo tempo perigo e dignidade, glória e agonia.

É mais fácil cair — cair sempre é mais fácil, não é preciso esforço algum. Levantar-se requer esforço. Quanto mais alto você quiser subir, mais esforço será preciso. Se quiser alcançar os picos da consciência, terá de arriscar tudo.

Você não deve subestimar seu ser, porque, aliás, o homem não tem ser algum — apenas um espectro de possibilidades, o espectro total.

Essa é a beleza do homem e também sua amargura. O homem é o único animal ansioso na existência, o único animal que sente angústia. Ele está sempre na encruzilhada, tem de escolher o tempo todo: ser ou não ser, ser isso ou ser aquilo. Está dividido.

Sannyas é uma decisão, um compromisso de se elevar aos picos mais altos.