Saúde

Ter saúde é fundamental para a felicidade. Isso todo mundo sabe ou deveria saber, claro. Mas a gente esquece. Por um motivo ou outro, pela correria no trabalho, problemas com parentes, briga com namorado, seja lá o motivo, a gente esquece a nossa saúde. Eu, por exemplo, sempre esqueço de fazer meus exames, protelo visitas ao médicos, estas coisas. Sexta-feira passada, no entanto, o cerco apertou. Comecei a passar mal. Muito mal mesmo. Vômito e diarréia. Muitas dores abdominais. TUDOAOMESMOTEMPOAGORA. Foi sofrido.

Saí mais cedo do trabalho e segui para SP, afinal as passagens estavam compradas há tempos. Achei que não fosse aguentar no avião. Quase vomitei no táxi. Mas, aos trancos e barrancos, cheguei ao hotel. E fui bem recebida. Meu gatinho cuidou de mim, se preocupou, me deu de comer, de beber, me fez cafuné. E isso, apesar de não ter me curado, trouxe um certo alívio, um conforto. E este é o ponto a que quero chegar.

Quem ler o post abaixo (sobre pessoas especiais, que roubei do site da ÉPOCA) vai perceber o porque do meu encantamento com o meu gatinho. Além de se divertir comigo na saúde, ele esteve comigo na hora do aperto. E esteve inteiro, por completo, dedicado, preocupado. Queria de toda forma me levar ao médico, mas resisti. Sou cabeça dura, eu sei. Enfim, ele é especial e só tenho a agradecer.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s