Sobre o amor e outras coisas

O feriado de Páscoa acabou. E, além dos quilos extras ganhos com o chocolate que comemos, fica a pergunta: o que fizemos de bom neste feriado? Sim, vale a pergunta porque este feriado específico deveria servir para nos lembrar da ressureição de Cristo, dos sacrifícios feitos por ele, a importância do perdão e, sobretudo, sobre a relevância do amor em nossas vidas.

Que lições tiramos dos últimos dias? Fizemos alguma reflexão? Bem, não sei vocês, mas esta Páscoa foi especial para mim. E o foi por diversos motivos: foi a primeira vez que passei a data longe da minha mãe e irmãs. Quer dizer, eu já viajei em Páscoas anteriores, mas a gente sabe que a cada viagem há um reencontro, uma volta, um abraço. Dessa vez, não. Foi diferente. Não houve a volta para casa e o abraço caloroso. Passei a Páscoa em outra cidade, relativamente longe e que, há quase um ano, é a minha nova casa.

Pensei muito na saudade que sinto de todos, na falta que eles fazem no meu dia a dia, nos abraços que deixei de receber. Mas nem tudo foi ruim. O feriado também serviu para me reaproximar do meu marido. Assim como eu, ele também está longe de seu primeiro núcleo familiar. E o que fizemos? Bem, além de comermos bastante chocolate, vimos nossas séries favoritas, levamos os cachorros para passear, fomos ao teatro, cinema, restaurantes e, talvez o mais importante, fomos tomados pelo sentimento do amor.

Não estou falando do amor que sentimos um pelo outro, mas pelo amor que sentimos por interesses comuns, pela humanidade. Algumas coisas aconteceram que nos fizeram renovar a fé no ser humano, que restabeleceu a certeza de que, apesar de toda maldade aparente, ainda há pessoas boas neste mundo. E nos agarramos a este sentimento, rezamos e, acredito, saímos deste feriado mais unidos.

Algumas das ações mais tocantes aconteceram justamente quando levamos nossos cachorros para passear: o Mutley, que está conosco há 2 anos, e o Scooby, que completa hoje uma semana lá em casa e, se tudo der certo, conseguirá um lar definitivo em breve.

DSC_0007Mas, vamos lá, voltando ao assunto. O que aconteceu de tão tocante nos passeios com os cachorros? Bem, me surpreendi com a capacidade do ser humano em abraçar uma causa. Sim, estou falando das pessoas que resgatam animais nas ruas, tratam deles, dão remédio, amor e carinho antes de os dar um novo lar. É muita gente mesmo, gente do bem e que abre mão daquele churrasco ou chope com os amigos pra dar amor. To falando de gente que não consegue ver um bicho na rua sem levar para casa e que perde as manhãs de sábado, domingo e todos os seus feriados em feiras de adoção, expondo os bichinhos já tratados. E tudo isso sem ganhar nenhum tostão, sem qualquer interesse financeiro. Gente que cuida dos outros por amor.

Sempre li sobre este protetores de animais, mas nunca tive a oportunidade de conversar de fato com eles. E isso aconteceu neste feriado, quando levamos o Scooby para alguns locais de exposição. De fato, estes protetores resumem bem a máxima expressão do ‘dar sem esperar receber em troca’. Claro que eles recebem algo em troca, geralmente os bichinhos retribuem com muito amor e carinho. Mas este não é o ponto. O cerne é que estas pessoas perdem seu tempo com o único objetivo: diminuir o sofrimento alheio. E isso é muito impressionante.

Neste caso estou falando de bichos, mas tem gente que faz o mesmo por crianças abandonadas ou por idosos largados em asilos. É um amor que transborda e que é visível em menos de cinco minutos de conversa. Os olhos dos protetores brilha. Um trabalho voluntário e muito bonito. Fiquei feliz por presenciar tanto amor neste feriado de Páscoa. Foi o meu renascimento.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s