Zica Vírus e você. O que fazer?

Zica Vírus e você. O que fazer?

Não sei vocês, mas eu tenho medo do Zica Vírus. Sim, uso repelente, faço minha parte dom as plantinhas lá de casa, evito água parada. Mas e você? O que faz? Está evitando focos do mosquito? Tem usado repelente?

O meu medo específico do Zica é justamente saber que, por mais que eu faça, não tenho como estar 100% segura, não depende apenas de mim, mas da comunidade onde moro e dos lugares onde frequento. Não basta usar camisinha,não há nada que eu, como indivíduo, possa fazer que me garanta cobertura total contra esse vírus.

Tenho ainda minhas dúvidas sobre a relação da microcefalia com o Zica vírus. Li bastante a respeito e não estou convencida. Pode ser muita coisa, pode ser tudo ao mesmo tempo (vacina, vírus, agrotóxicos) e pode ser apenas genético. Estou na dúvida e me sinto mais perdida que cego em tiroteiro.

Por não ter filhos, o medo de engravidar neste momento é latente, mas acredito que, ainda mais grave, é a possibilidade de contrair a síndrome de Guillain-Barré, uma doença autoimune que leva à inflamação dos nervos e provoca fraqueza muscular. Infelizmente já vi uma pessoa com esta doença, com uma forma severa da doença, e posso afirmar que é um quadro bem triste.

A pessoa fica na cama, sem mexer um músculo, completamente paralisada. O tempo de recuperação? Varia de acordo com o paciente. E aí, já se imaginou assim, deitado em uma cama de hospital, revirando apenas os olhos? Horrível né? Já pensou que você pode ficar assim por causa da picada de um mosquito? Assustador. Apenas assustador. Por isso, caros, vamos reforçar o controle do vetor, vamos impedir a proliferação do mosquito  Aedes aegypt. 

zicaa

SUP

SUP

IMG_20160208_191800876E, pela primeira vez na vida, me arrisquei em cima de uma prancha. Vai, não era uma prancha destas de surf, mas uma de Stand Up Paddle. E, quer saber, eu bem que gostei. Era terça-feira de Carnaval e Wellington e eu já estávamos cansados da folia. Fomos para a praia de Copacabana, curtimos o fim do dia e tal .. quando decidimos nos arriscar nas pranchas.

Saldo super positivo. Caí apenas 4 vezes e me diverti horrores. Estou doida para fazer SUP novamente. Agora, devidamente paramentada com uma câmera subaquática. Vai ser ainda mais divertido e garantirá belas fotos. Que venha o próximo feriado!!

PS: Preciso confessar que, apesar de ser carioca e ter 38 anos de praia, foi a primeira vez que me banhei nas águas de Copacabana. Podem julgar rs.

Feliz Ano Novo!!

Feliz Ano Novo!!

Feliz Ano Novo, cambada! Isso mesmo, o ano começou. E não apenas porque acabou o carnaval, mas os sábios chineses comemoram a chegada do ano novo lunar e o ano do macaco. O que isso significa ? Bem, para você, eu não sei, mas li bastante a respeito daquele que será o meu ano do macaco. Te contar que fiquei bem animada. Viva o ano do macaco!!!

Aliás, aproveitando a energia do ano novo, de novo, porque não pararmos para refletir um pouco sobre o que temos feito da nossa vida? Este carnaval foi frenético, não pela quantidade de blocos e folia a que fui, mas pelo tanto de informação que recebi. Soube de alguns babados, como diria o Ego, e fiquei de queixo caído. Não pelos babados, mas pelas reações das pessoas aos acontecimentos.

Juro que, por mais que tente, não consigo entender pessoas que semeiam a discórdia e esperam colher flores. Queridos, no máximo os espinhos. Depois, assisto a diversas publicações de lamentos nas redes sociais, sobretudo no Facebook. O que esse povo espera? Falam mal dos outros, fazem e acontecem, e, depois, quando os amigos viram as costas, decidem posar de santo na internet? De vítima? Gente, é hora de agir como maior de idade e assumir as atitudes que tem. Ninguém é idiota por muito tempo.

Falou mal dos outros? Ajudou a encobrir traições? Traiu? Agora, aguenta. Não adianta bancar o santo (a). É o que sempre digo, pode demorar, mais as máscaras sempre caem. A verdade aparece. Também não adianta colocar foto feliz na internet se a vida é uma bosta. Propaganda enganosa, uma hora, acaba por ser descoberta. Família margarina? Até quando? Feliz a todo segundo? Jura? #acordapravida.

Se estou dando o recado para alguém específico? Não. É pra uma galera mesmo, para o coletivo, porque a quantidade de sacanagem que tenho visto é tamanha, não dá para personificar em uma única pessoa. Reclama-se muito dos políticos, disso, daquilo, mas olhar para o próprio umbigo, cuidar da própria vida é diferente né, é dolorido, não é para todos, mas deveria.

Sim, você, cativo leitor, quer saber sobre o que exatamente estou falando, mas, por envolver menores de idade, me reservo o direito a não entrar em detalhes. Sem dúvida, os envolvidos, caso leiam este blog, irão se identificar.  Que o ano do macaco e esta energia de recomeço que paira no ar possam fazer com que as pessoas reflitam um pouco sobre o que ganham/perdem quando fazem mal aos outros. Na minha modesta opinião, não vale a pena. Não dá para ser feliz em cima da tristeza alheia, este é o tipo de felicidade que nunca quis, que nunca me interessou.

Não gosto de gente vazia, de gente que curte colocar lenha no fogo alheio. Cuidem das suas vidas. Se quiserem cuidar da minha ou de qualquer outro, agradeço,mas façam isso cuidando do nosso planeta. Cuidem dos bens comuns a todos e não da vida de A, B ou C. Olhem para dentro e façam algo pela coletividade. Sejam felizes. É de graça, não custa nada. Tentem! Feliz Ano Novo!

macaco 2